Domingo, 22 de Agosto de 2010

Rally TT - Pontes do Rio Vizela (II)

Sobre a antiga ponte de Vila Fria

Tentando fazer uma boa acção, próximo da Central Hidroeléctrica de Santa Rita, em S. Vicente de Passos - Fafe

Após a visita à Central Hidroelétrica, já referênciada

Na Ponte Romana de S. João, em Jugueiros - Felgueiras

Ponte medieval de Vila Fria

Uma vez mais, na Ponte medieval de Vila Fria

Ponte de S. João

Passagem sobre a Ponte Romana do Arco ou Velha de Pombeiro, já na Freguesia de Pombeiro de Ribavizela

Pela íngreme e difícil calçada romana, junto à Ponte do Arco

Moto 4, na Calçada Romana, junto da Ponte do Arco


publicado por Júlio César Ferreira às 20:07
| comentar | ver comentários (2)
Segunda-feira, 19 de Julho de 2010

Rally TT - Pontes do Rio Vizela - 1992?

 

 

Muito perto da local da Nascente do Rio Vizela, no antigo troço do Rally de Portugal, nos Montes de Fafe

 

 

No mesmo local da anterior, só que, com outro jeep

Quem voltar a este local, não o vai reconhecer, por causa das alterações ali feitas, para introdução das torres para a
Energia Eólica, que desfigurou por completo toda aquela belissima paisagem. Só o penedo de configuração esquesita
que se vê em fundo, nos permite identificar o local
No mesmo local da anterior
Bem visivel no pequeno, a inscrição "Nascente do Rio Vizela", que para quem não sabe, foi pintada pelo antigo
presidente da Junta de Freguesia de Gontim, já falecido, Sr. José Vilela, a pedido de um grupo de Vizelenses
Na Ponte de "Avizela", na Freguesia de Travassós, já na estrada Fafe-Povoa de Lanhoso, loga a seguir a S. Vicente de Passos
A Ambulância dos Bombeiros Voluntários de Vizela, no seu apoio constante e incondicional, na mesma ponte da anterior
Um grupo de participantes, em cima do Ponte do Barroco
Uma panorámico do rio Vizela, vista de cima da Ponte do Barroco
Outro grupo de participantes, observando o Rio Vizela. Esta ponte romana, é descrita por Camilo Castelo Branco, no
seu livro "Memórias do Carcere". Fica situada na Freguesia de S. Vicente de Passos, na estrada Fafe- Povoa de Lanhoso

publicado por Júlio César Ferreira às 09:51
| comentar | ver comentários (1)
Domingo, 23 de Maio de 2010

Praia da Rocha - 1986

Fotos tiradas na Paria da Rocha, há 24 anos.

Digitalizadas de positivo.


publicado por Júlio César Ferreira às 19:55
| comentar
Segunda-feira, 3 de Maio de 2010

Vizela Campeão 1984 (2)

Pensei em colocar estas fotos, não aqui neste blogue, mas sim num outro, sobre Vizela Antiga, uma vez que estas

fotos já são memória. E com esta hesitação, foi criado um critério, que seguirei a partir daqui... Fotos tiradas

até ao 25 de Abril de 1974, irão para o blogue "Vizela Antiga". A partir desta data todas as fotos, que cumpram

os critérios estabelecidos por mim, serão aqui colocados...para memória futura

 

Jogava-se a 2ª Divisão. Ainda não havia divisão de honra e outras ligas, verdadeiras sugadores de dinheiros

públicos que tanta falta fazem noutros sectores da vida (nacional ou local). O Vizela deslocava-se ao

campo vizinho de S. Martinho do Campo. O povo de Vizela, ou pelo menos uma boa parte dele, foi a "penantes" até

S. Martinho do Campo. Acho que foi em Maio de 1984. Há 26 anos, portanto. O resultado? Não me lembro!

Quem marcou os golos? Não me lembro! O Vizela foi campeão? Claro. Participou na época 1984/1985 na 1ª Divisão,

tendo feito todo o campeonato, no Estádio de Guimarães, tendo sido o último classificado.

Estas são as fotos daquela jogo decisivo.

Apreciem-nas

 

Júlio César Ferreira



publicado por Júlio César Ferreira às 20:28
| comentar
Quarta-feira, 28 de Abril de 2010

Vizela Campeão 1984

Pensei em colocar estas fotos, não aqui neste blogue, mas sim num outro, sobre Vizela Antiga, uma vez que estas

fotos já são memória. E com esta hesitação, foi criado um critério, que seguirei a partir daqui... Fotos tiradas

até ao 25 de Abril de 1974, irão para o blogue "Vizela Antiga". A partir desta data todas as fotos, que cumpram

 os critérios estabelecidos por mim, serão aqui colocados...para memória futura

 

Jogava-se a 2ª Divisão. Ainda não havia divisão de honra e outras ligas, verdadeiras sugadores de dinheiros

públicos que tanta falta fazem noutros sectores da vida (nacional ou local). O Vizela deslocava-se ao

campo vizinho de S. Martinho do Campo. O povo de Vizela, ou pelo menos uma boa parte dele, foi a "penantes" até

S. Martinho do Campo. Acho que foi em Maio de 1984. Há 26 anos, portanto. O resultado? Não me lembro!

Quem marcou os golos? Não me lembro! O Vizela foi campeão? Claro. Participou na época 1984/1985 na 1ª Divisão,

tendo feito todo o campeonato, no Estádio de Guimarães, tendo sido o último classificado.

Estas são as fotos daquela jogo decisivo.

 

Apreciem-nas

 

Júlio César Ferreira

 


publicado por Júlio César Ferreira às 20:28
| comentar
Domingo, 11 de Abril de 2010

Moreira de Cónegos

Sede da Junta de Freguesia

Relógio, na antiga estação de Lordelo (então situada em Moreira de Cónegos)

Ruinas do antigo Apeadeiro da Cuca

Capela de Sto. Ovídio - Rua de Pereiras - Moreira de Cónegos

Capela de Sto. Ovídio

Antiga Passagem de Nível - Na Fábrica Têxtil de Vizela

Palmeira, na antiga estação da CP de Lordelo - Moreira de Cónegos

Capela de Sta. Luzia - Na Estarada Nacional 105

Igreja Paroquial de Moreira de Cónegos

Brasão de Armas

Torre Sineira e sade da Junta de Freguesia

Igreja Paroquial de Moreira de Cónegos


publicado por Júlio César Ferreira às 18:43
| comentar
Terça-feira, 6 de Abril de 2010

Montalegre (II)

 

Castelo de Montalegre

 

 

Açude, próximo da Ponte Velha de Montalegre

 

Outra visão da Ponte Velha

 

Situada bem próxima do maravilhoso castelo de Montalegre, esta antiga Ponte é muitas vezes apelidada de “Ponte Velha”ou “Ponte Romana”.

Montalegre é uma vila plena de história, denotando ocupação humana desde tempos remotos e habitados por diversos povos e culturas, pelo que se pensa que a ponte poderá mesmo ter sido construída por alturas de ocupação Romana do território, ou mesmo posteriormente, mas seguindo o estilo arquitectónico Romano e provavelmente utilizando materiais de anteriores construções.

A ponte é constituída por um só arco bem aparelhado e um tabuleiro já muito alterado ao longo dos séculos.

 

Homenagem à tradicional "chega de Bois"

 

 

 

Animação na Feira do Fumeiro

Olhar feroz


publicado por Júlio César Ferreira às 20:09
| comentar
Domingo, 4 de Abril de 2010

Montalegre (I)

Estalactites à entrada de Montalegre - Janeiro de 2006

As soberbas alheiras de Montalegre, na Feira do Fumeiro - Janeiro de 2006

Exemplar poderoso, na famosa "Chega de Bois", debaixo dos princípios de um nevão- Janeiro de 2006

Aqui, em pleno combate - Janeiro de 2006

Já no regresso, no "cantinho habitual" tempo para musica tradicional - Janeiro de 2006

Preparação para a sopa comunal - Janeiro de 2007

Um aspecto da cozedura - Janeiro de 2007

Partida para uma montaria ao javali - Janeiro de 2007


publicado por Júlio César Ferreira às 22:30
| comentar
Sexta-feira, 2 de Abril de 2010

Até ao Pocinho, com passagem por Foz Côa


publicado por Júlio César Ferreira às 20:44
| comentar
Domingo, 28 de Março de 2010

Viagem ao Pocinho

 

 

 

 

 

 

 


publicado por Júlio César Ferreira às 00:06
| comentar
Domingo, 21 de Março de 2010

Castelo de Montemor o Novo


publicado por Júlio César Ferreira às 19:56
| comentar
Quinta-feira, 18 de Março de 2010

Cegonhas e Garças em nidificação

Cegonhas e Garças Reais em nidificação, em Montemor - o - Novo - 13 de Maio de 2007


publicado por Júlio César Ferreira às 09:33
| comentar
Sexta-feira, 12 de Março de 2010

Ermesinde 26 de Junho 2005 - Encontro "Olhares"

Encontro do site de fotografia "Olhares".

Aqui está um soberbo aproveitamento de uma antiga fábrica de cerámica. Aproveitando

parte da antiga fábrica, foi feito um belissimo Centro de Congressos no seu interior, 

enquanto que, no exterior, a integração da antiga chaminé no arranjo

urbanistico  resultou em cheio. Um exemplo a seguir, por nós, que temos

muitas empresas em ruinas com  chaminés identicas.


publicado por Júlio César Ferreira às 20:43
| comentar
Domingo, 7 de Março de 2010

Academia do Parque


publicado por Júlio César Ferreira às 19:24
| comentar
Domingo, 28 de Fevereiro de 2010

Um dia na baixo do Porto

 


publicado por Júlio César Ferreira às 22:43
| comentar
Sábado, 13 de Fevereiro de 2010

Garça - Real

 

De seu nome científico, “Ardea cinérea”, a Garça – real, é uma ave de grande dimensão, robusta e majestosa. A sua coloração é predominantemente acinzentada, com as partes inferiores branco acinzentadas. Bico direito e forte, de coloração amarela acinzentada, patas amarelas ou cinzentas.
O chamamento, geralmente emitido ao anoitecer, é um crocito ruidoso e áspero.
A Garça-real frequenta uma grande variedade de habitats, abundantes em recursos hídricos e peixe. Podemos encontrá-la nas margens de rios e lagoas, na costa marítima ou em florestas, perto de cursos de água
O seu voo e feito com o pescoço retraído, asas muito arqueadas com batimentos lentos e irregulares. Voa muitas vezes a grande altitude
Constrói um ninho de grandes dimensões feito de ramos no topo de grandes árvores. Como nidifica em colónias, é comum, numa mesma árvore, encontrar vários ninhos. A postura é realizada entre Fevereiro e Maio ou em Junho, quando faz uma segunda postura, o que raramente acontece. A postura é constituída de 4 ou 5 ovos. A incubação, que dura cerca de 26 dias, tal como a alimentação das agressivas e barulhentas crias, é feita por ambos os progenitores. As crias abandonam o ninho com 7 semanas, embora continuem a cargo dos seus progenitores mais 2 ou 3 semanas.
A sua alimentação é composta por pequenos peixes (10 a 20 cm), insectos, crustáceos, insectos, répteis e, muitas vezes, pequenos mamíferos.
 
Aqui, nestas fotos, vemos em pleno voo, a Garça - Real,  (Ardea Cinérea) que tem feito as delícias de muitos dos visitantes do Parque das Termas e das margens do Rio Vizela, em Vilar, local onde esta belíssima espécie foi fotografada
 
Texto e fotos de Júlio César Ferreira
 
 

 

 


publicado por Júlio César Ferreira às 19:09
| comentar
Domingo, 7 de Fevereiro de 2010

Flagelo de Verão (2)


publicado por Júlio César Ferreira às 21:54
| comentar
Terça-feira, 2 de Fevereiro de 2010

Flagelo de verão

Os incêndios florestais ou em matas, são uma das principais catastrofes em Portugal. As suas causas são variadas, mas uma grande parte, dá-se por descuido humano. Todos os anos, chegado o tempo quente, é certo e sabido que aí os temos, os fogos florestais, delapidando o nosso património florestal e, não obstante, todos os anos, se investir mais no seu combate, a floresta ardida, aumenta ano a ano.

Nestas fotos vemos a actuação de um heli dos bombeiros, durante incêndio perto de minha casa, no dia 12 de Julho de 2009

 


publicado por Júlio César Ferreira às 22:41
| comentar
Sábado, 16 de Janeiro de 2010

Rio Vizela, da Nascente à Foz (último)

Parafraseando Fernão Mendes Pinto, "Por este Rio Abaixo", desde a nascente, no Alto de Morgaír até à foz, em Caniços, onde morre nos braços do Ave, "Rio Vizela, da Nascente à Foz" foi uma aventura realizada por um grupo de bons amigos que gostam do rio e da aventura. Que gostam da cultura, vídeo, fotografia e sobretudo...do ambiente. Foi, nos finais de 1990 e princípios de 1991 que esta aventura se realizou. Faz, portanto, 20 anos que, em demanda das origens e historia do rio que dá o nome a Vizela, um grupo de amigos, irmanados do mesmo sentir, se lançaram numa aventura única e nunca antes tentada. Está chegada a hora de calcorrear os mesmos caminhos, as mesmas montanhas, as mesmas margens, visitar os mesmos açudes, os mesmos moinhos, atravessar as mesmas poldras, as mesmas pontes romanas e medievais. Haja apoios financeiros para isso, que vontade e força não falta.

 

Ponte da Curvaceira, na E.N. 105 - Porto - Guimarães, ponte que separa as freguesias de . Miguel das Aves, de S. Tomé de Negrelos

 

Saída das águas do Vizela, depois de tocar um azenha um tanto esquecida.

 

Moinhos em casa particular, na Vila das Aves, melhor diria Vila dos Aves, já que o seu primitivo nome era. "Entre ambos os Aves"

Uma panorâmica (um tanto longínqua) da Ponte Velha das Aves

Aqui um aspecto mais próximo da Ponte Românica das Aves, lamentavelmente coberta de vegetação

A serenidade do Vizela, já no interior da Fábrica de Fiação e Tecidos do Rio Vizela, na Vila das Aves

No interior da empresa atrás referida

Ainda no mesmo local, noutra perspectiva

 

À entrada de Caniços, ao encontro do Rio Ave

 

 

A Foz. É aqui, mesmo por debaixo da antiga ponte do caminho de ferro, na via-férrea Porto Guimarães, que o Vizela fenece, nos braços do Rio Ave.


publicado por Júlio César Ferreira às 18:14
| comentar | ver comentários (2)
Quarta-feira, 13 de Janeiro de 2010

Rio Vizela, da Nascente à Foz (10)

Prestes a finalizar esta aventura pela história de um rio lindo, desde o Alto de Morgaír, na longínqua freguesia de Gontim, já nos confins do Concelho de Fafe, até ao encontro do Ave, mesmo debaixo da antiga Ponte do Caminho de Ferro, da via Porto - Guimarães.

 

Ponte da Cuca, em Moreira de Cónegos

 

Um panorámica muito linda, obtida sobre a Ponte Romana de Negrelos,na divisória de Moreira de Cónegos e S. Martinho do Campo

Um açude, sendo ainda visiveis os pegões de uma antiga ponte, junto ao moinho do Gançalves, em S. Martinho do Campo

Ponte de Espinho, em S. Martinho do Campo

Curiosa configuração por entre ruinas de antigos moinhos, junto àPonte suspensa de Macavio

No interior do moinho do Sr. António Oliveira, à entrada da Vila das Aves

Rodizio que faz girar a mó, do moinho do S. António Oliveira, na freguesia de Roriz, à entrada da Vila das Aves

Açude e azenhas de um moinho abandonado, em frente ao moinho do Sr. António Oliveira

O mesmo moinho, visto por uma outra prespectiva

 

Interior de moinho


publicado por Júlio César Ferreira às 22:26
| comentar | ver comentários (1)

arquivos

Agosto 2010

Julho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009